(21) 3026-6335/2148-2666

Alimentos e ganho de massa muscular

Alimentos e ganho de massa muscular

Vamos variar a alimentação? Veja cinco combinações de alimentos que ajudam no ganho de massa muscular

Para haver ganho de massa muscular, é de suma importância aliarmos uma alimentação balanceada à prática de musculação de acordo com os objetivos a serem alcançados. A alimentação deverá ser balanceada e rica em nutrientes antioxidantes e prebióticos, a fim de se ter uma boa composição das bactérias intestinais, personalizada de acordo com o peso, tipo e intensidade da atividade física realizada.  Para que os alimentos sejam calculados de acordo com as necessidades individuais, para atuarem sinergicamente no organismo, é fundamental o acompanhamento com um  nutricionista esportivo competente. Um pré treino adequado deve conter uma boa quantidade de carboidrato de baixo índice glicêmico e proteínas. Alimentos com baixo índice glicêmico são digeridos lentamente no organismo, fornecendo energia prolongada para os treinos.

Pensando nisso, selecionamos cinco combinações de alimentos que podem ser usadas no Pré treino para ajudar no ganho de massa muscular

1. Aipim + peito de peru (sem ser o defumado)

Assim como a batata doce, o aipim é fonte de carboidrato de  baixo índice glicêmico. Possui cálcio, mineral que auxilia na perda de gordura corporal. Cálcio ingerido através da dieta + prática de exercícios físicos causam um aumento ainda maior na perda de gordura corporal.

O peito de peru é uma excelente fonte de proteínas com baixo teor de gorduras, auxiliando no ganho de massa muscular. Alem disso, possui vitaminas do complexo B, ajudando no metabolismo energético, e magnésio, que, além de ajudar na manutenção da saúde óssea, tem papel importante na regulação da pressão arterial e melhora na sensibilidade à insulina, hormônio indispensável para o anabolismo muscular (ganho de massa muscular).

  1. Batata doce + filé de frango desfiado

Queridinha dos praticantes de musculação, é sem dúvida uma alimento riquíssimo! Fonte de carboidrato de baixo índice glicêmico, possui ainda alto teor de vitamina A, vitaminas do complexo B e vitamina C, que ajuda o atleta a manter uma boa imunidade, e minerais, como ferro, cálcio, potássio e fósforo.

  1. Tapioca com chia + omelete de 3 claras + 2 gemas (sem ser frito)

A tapioca é feita com a farinha da mandioca e possui alto índice glicêmico. Quando adicionamos a chia, que possui ômega 3 e fibras e proteínas, como as contidas no ovo, conseguimos uma refeição de baixo índice glicêmico, fornecendo energia contínua para a pratica de atividade física, retardando a fadiga. As gemas do ovo são importantes, pois possuem várias vitaminas, como: vitamina A, vitamina D e do complexo B, como a colina, importante para reduzir a gordura no fígado e para a memória.

  1. Inhame + sardinha grelhada, no forno ou na pressão

inhame – carboidrato de baixo índice glicêmico, é fonte de cálcio, ferro e vitamina C, que ajuda na prevenção de infecções.

A sardinha é fonte de proteínas, ômega 3 e cálcio, mineral que ajuda na redução de gordura corporal.

5.  Macarrão de milho + carne moída magra

O macarrão de milho não contem glúten, podendo ser usado por celíacos ou intolerantes ao glúten. Por conter milho, possui vitaminas A, B1 e C, além do magnésio. A vitamina B1 ajuda no metabolismo energético. Rico em carboidratos de baixo índice glicemico, é excelente para consumir antes de praticar atividade física.

A carne vermelha magra (patinho, coxão mole, lagarto, alcatra), sempre retirando-se a gordura aparente, além do seu alto teor protéico, é rica em ferro e vitamina B12, nutrientes utilizados para a produção de energia para os treinos. Além disso, é rica em zinco, mineral associado com a produção de hormônios anabólicos.

Depoimentos