(21) 3026-6335/2148-2666

Como tratar o estresse

Como tratar o estresse

O estresse é uma defesa natural que nos ajuda a sobreviver, mas a cronicidade do estímulo estressante acarreta consequências danosas ao nosso organismo, como cansaço excessivo, afetando os sistemas imunológico, endócrino, nervoso e o comportamento do dia a dia. Frio ou calor excessivo, estresse psicológico, privação do sono, sobrecarga de trabalho, trauma físico, assim como a exposição a substâncias tóxicas, podem desencadear a resposta ao estresse. O sistema de resposta do corpo ao estresse é composta pelo eixo hipotálamo-hipófise-adrenal (HPA). O estresse prolongado aciona o eixo HPA e consiste de três fases: Fase 1: Alarme; Fase 2: resistência; e estágio 3: exaustão. A, fase de curta duração inicial (fase de alarme) é a resposta de luta ou fuga normal do corpo ao perigo que é caracterizada por níveis de cortisol altos. A próxima fase, a fase de resistência, permite que o corpo continue tamponando a exposição ao estresse prolongado, muito tempo depois da resposta de luta ou fuga inicial  tenha sido dissipada. Hormônios liberados pelas glândulas supra-renais, como o cortisol e DHEA, dão suporte a reação de “resistência”. No entanto, longos períodos de estresse não só sobrecarregam o organismo, criando um desequilíbrio na produção de cortisol e DHEA, mas pode resultar em fadiga física e mental, tensão nervosa, irritabilidade e memória fraca, sintomas característicos da fase 3. Quer saber a boa notícia? Existem exames que podem detectar esses hormônios e uma alimentação adequada e suplementos fitoterápicos auxiliam no tratamento. Marque sua consulta!

Depoimentos