(21) 3026-6335/2148-2666

Prebióticos emagrecem?

Prebióticos emagrecem?

Além dos probióticos, a microbiota intestinal pode ser modulada através da administração de prebióticos, definidos como a digestão de carboidratos resistentes ou ingredientes alimentares que resistem à degradação e absorção no trato digestivo superior e aumentam seletivamente o crescimento e / ou atividade de micróbios do intestino residentes que são benéficos para o hospedeiro.

A Suplementação com Prebióticos em ratos obesos ou diabéticos diminuiu marcadamente a glicose no plasma em jejum, melhorou a tolerância à glicose e sensibilidade á leptina, aumentando níveis de hormônios da saciedade, reduzindo a inflamação de baixo grau, triglicérides e conteúdo de gordura muscular. Estes efeitos foram associados com a alteração da composição da microbiota intestinal ( diminuição do número de Firmicutes e maior abundância de Bacteroidetes ).

A Suplementação com Prebióticos em ratos alimentados com dieta com alto teor de gordura também diminuiu o ganho de peso, o tamanho dos adipócitos, a adiposidade no soro e os níveis de colesterol hepático e resistência à insulina. O mel, um produto natural enriquecido com oligossacarídeos, tem mostrado ser auxiliar no controle glicêmico e melhorar distúrbios metabólicos em ratos diabéticos.

Outra prebiótico, a inulina, presente na chicórea, alcachofra e aspargos, tem demonstrado favorecer o crescimento de bifidobactérias, bactérias benéficas que auxiliam na imunidade, induzindo uma redução nos níveis de bactérias patogênicas no intestino, além de aumentar a altura da vilosidade de células no cólon proximal, reduzindo a permeabilidade intestinal.

A administração de frutooligossacarídeos (FOS), que podem ser encontrados na biomassa de banana verde e na batata yacon, em ratos alimentados com dieta de alto teor de gordura, também aumentou a quantidade de Bifidobacterias, normalizando a endotoxemia (absorção de toxinas pelo sangue provocada por aumento da permeabilidade intestinal) e a inflamação, associada com a dieta de alto teor de gordura.

Em seres humanos saudáveis, estudos têm mostrado que o consumo de prebióticos resulta na saciedade, redução de ingestão de energia ou alimento e aumento dos níveis de peptídeos sacietogênicos. Os prebióticos contribuem para a perda de peso e melhora dos parâmetros metabólicos, incluindo a resistência à insulina em indivíduos com sobrepeso ou obesidade.

Veja receitas de sucos com prebióticos:

http://www.danieladealmeida.com.br/receitas-cat/sucos/
Além de sucos, podemos fazer sopas, brownies e saladas com prebióticos, como:
Salada de batata yacon
Sopa de aspargos
Brownie de chocolate, banana verde e psyllium

Depoimentos