(21) 3026-6335/2148-2666

Suplementos fazem mal?

Suplementos fazem mal?

Suplementos alimentares são produtos industriais desenvolvidos para suprir necessidades nutricionais do organismo, servem para complementar a alimentação saudável e não como forma de substituição, e seu uso deve ser orientado por nutricionista ou médico.

Segundo a Anvisa, os suplementos alimentares para atletas são divididos em seis categorias diferentes: hidroeletrolíticos (isotônicos, que hidratam as células), energéticos ( maltodextrina, dextrose, waxy maize), suplementos de proteínas (whey protein , géis e barrinhas de proteínas), produtos para substituição parcial de refeições (shakes ou pós capazes de suprir eventuais necessidades de proteínas, carboidratos e gorduras), complementos de creatina (amina que aumenta a força explosiva, massa muscular e melhora a recuperação muscular) e bebidas com cafeína (energéticos e estimulantes).

Apesar de não estarem na lista de suplementos para atletas, existem outros suplementos que podem ser utilizados em outras situações, desde que orientados por nutricionista. Tire suas dúvidas:

Termogênicos: são aqueles capazes de auxiliar na perda de peso. Quando digeridos, eles aumentam o metabolismo e a temperatura interna corporal. Assim, queimam calorias e ajudam a emagrecer. Dentre os alimentos termogênicos, podemos destacar a cafeína, a pimenta vermelha, o gengibre, o citrus aurantium e o chá verde.

Antioxidantes: são substâncias que possuem a capacidade de anular a ação de oxidação de radicais livres no organismo, podendo prevenir contra o envelhecimento precoce e o aparecimento de diversas doenças. Mas cuidado! Seu consumo em excesso pode prejudicar a saúde.

Polivitaminíacos e minerais: Os suplementos vitamínicos e minerais são produtos compostos exclusivamente desses nutrientes e visam complementar a alimentação habitual de indivíduos saudáveis. Se nos exames clínicos e/ou laboratoriais for detectada uma deficiência, alimentos –fonte e/ou a suplementação desses micronutrientes deve ser recomendada.

Mas atenção! Um consumo excessivo de proteínas pode causar problemas renais, acne, aumentar o percentual de gordura, provocar gases e má digestão. Já o uso de anabolizantes é muito mais grave: além de causarem danos ao fígado, rins e coração, pode haver crescimento das mamas e infertilidade nos homens e, nas mulheres, provocar queda de cabelo, voz grave e aumento dos pelos.

Quem tem problemas cardiovasculares, renais, que já teve hepatite ou outro problema no fígado, pressão alta, mesmo controlada, diabetes, devem ter muita cautela, e nunca usar sem orientação de seu nutricionista ou medico.
Pessoas que viajam para fora do Brasil em busca de novidades devem olhar atentamente os rótulos para não comprarem produtos que contenham substancias que não são seguras para serem consumidas, como hormônios, estimulantes e até medicamentos. Além disso, devem checar se esses suplementos foram avaliados por autoridades sanitárias do país de origem e se não foram submetidos ao processo de recolhimento.

Existem vários tipos de suplementos alimentares, com finalidades distintas. O whey protein pode ser usado para complementar a quantidade de proteína da dieta e, aliado a exercícios de hipertrofia (com pesos), evitar a perda de massa muscular nas mulheres a partir dos 40 anos. Estudos mostram uma perda de até 10% de massa muscular em mulheres entre 40 e 50 anos. Além disso, tem efeito sacietogênico, e se for usado da forma adequada, pode auxiliar na perda de peso.

Para um ganho de massa muscular devemos ter uma alimentação balanceada em todas as refeições, não somente antes e depois dos treinos, e é necessário um acompanhamento com um educador físico, que orientará a melhor atividade e um nutricionista, que indicará um plano alimentar personalizado e a utilização segura de suplementos, de acordo com seu peso, tipo e intensidade da atividade física praticada.

Depoimentos